segunda-feira, outubro 15, 2007

Perguntar não custa

Imaginemos que eu tenho uma dívida de algumas dezenas ou centenas de milhares de euros ao BCP, relativa, por exemplo, a um empréstimo para a compra de casa. Se eu for lá e pedir para ma perdoarem, como fizeram às dívidas do filho do patrão e de um senhor lá da casa, será que o fazem?

4 Comentários:

Anonymous patriota luso said...

Esses plutocratas não têm pátria, a pátria deles é a conta bancária, ou o «offshore».

10:52 da tarde  
Anonymous Arsénio Lupino said...

Prezado Victor Abreu,

Quando se diz que uma dívida foi anulada por não poder ser cobrada, não se está a dizer que ela foi «perdoada».

Por exemplo: se uma firma faliu em condições legais e os seus bens não chegaram para pagar o que ficou a dever aos seus credores, eles recebem até onde é legalmente possível receber e nada mais. Não se pode, por exemplo, confiscar legalmente as camisas dos ex-proprietários da firma, ou vender as suas filhas aos negreiros, para pagar tudo. É normal, não se justifica o espanto.

Há que encarar o «comendador» com um grão de sal: é divertido e é do Benfica, mas disparata bastante.

10:53 da manhã  
Anonymous Zé Lisboeta said...

Ó Arsénio, mas você tem alguma ilusão de que os dois figurões hão-de pagar ao BCP alguma vez? Não seja ingénuo.

1:15 da tarde  
Anonymous zé paulo said...

Mas no caso foi perdoada. Não é ilegal, mas é imoral. Eu se fosse accionista do BCP ou tivesse lá um empréstimo normal, estava fulo.

2:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home