domingo, fevereiro 17, 2008

Absurdo lisboeta

Ouvido ontem na SIC Notícias: quem quiser filmar ou fotografar em Lisboa usando tripé, terá que obter a devida licença municipal. Se não a tiver e for apanhado, pagará uma coima equivalente ao salário mínimo nacional. Como é isto? O chão de Lisboa, seja pavimentado, alcatroado, relvado ou mero terriço, é propriedade da Câmara Municipal, para esta poder construir as mais absurdas disposições a partir dele? E se o fotógrafo ou o operador de câmara, em vez de um tripé, trouxer um caixote ou uma cadeira para apoiar o material ou para se sentar, também é multado? E se o tripé for coxo de uma das pernas, paga só metade ou um terço da coima? E pode-se usar o tripé para rachar ao meio a cabeça da bestiaga camarária que se lembrou desta nova licença, com o fim de aspirar os bolsos ao cidadão amador de tirar retratos ou fazer filmes, aos profissionais da imagem e aos turistas? Além de cada vez mais suja e esburacada, a Lisboa do presidente Costa, residente em Sintra, está cada vez mais absurda.

5 Comentários:

Anonymous zé lisboeta said...

Tudo para sacar dinheiro ao munícipe, seja como for, por mais ridículo que seja! Basta!

3:17 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Será que ainda vamos voltar a pagar licença de isqueiro ?? :(

CG.

5:15 da tarde  
Anonymous NORTENHO said...

De isqueiro não digo, mas de andar a pé, não tarda muito....

6:13 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Faço minhas as palavras do Zé Lisboeta!!

Isto realmente é lastimoso...

8:47 da tarde  
Anonymous pedro luís said...

Isto é de malucos, um dia destes há uma taxa camarária por pisarmos as ruas! E tem razão o Eurico de Barros, Lisboa está cada vez mais suja e cheia de buracos. E já repararam nos efeitos da lei do tabaco: os passeios e a ruas pejados de beatas?

10:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home