quinta-feira, maio 29, 2008

Acreditem, que é verdade

Da imprensa inglesa: "Um condutor de 18 anos que circulava na localidade de Melksham foi obrigado por um polícia a remover uma bandeira de Inglaterra do seu carro, porque podia ser ofensiva para os imigrantes e configurar uma atitude racista. Ben Smith foi avisado de que a recusa de remoção da bandeira seria punida com uma multa de 30 libras. O jovem contou que primeiro desatou a rir 'porque pensei que o agente estava a brincar, mas depois percebi que ele estava a falar a sério e tive que a tirar logo da parte de trás do carro. É um disparate. Este é o meu país e quero mostrar que o apoio'". Pois, mas parece que a polícia não deixa.

12 Comentários:

Blogger Euro-Ultramarino said...

Caro Amigo,
Ainda vamos ver europeus enviados à prisão pelo simples facto de o serem. No libérrimo mundo multi-culti há lugar para todos, excepto para o aborígene do nosso velho continente.

11:04 da tarde  
Blogger Vítor Ramalho said...

Qualquer dia num lugar perto de si.

1:50 da tarde  
Blogger Leocardo said...

O polícia mandou tirar a bandeira porque estava tapar o vidro traseiro por completo. O resto da "estorinha" foi o jovem bife que inventou. Cumprimentos.

3:48 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Por cá, bandeira só para o futebol. De resto, é «nacionalismo».

3:54 da tarde  
Blogger Vítor Ramalho said...

“O polícia mandou tirar a bandeira porque estava tapar o vidro traseiro por completo. O resto da "estorinha" foi o jovem bife que inventou. Cumprimentos”
Mas será que a atitude seria a mesma se a bandeira fosse de um grupo tipo Black Pride?

4:29 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Leocardo: "O polícia mandou tirar a bandeira porque estava tapar o vidro traseiro por completo."

Por acaso fui procurar na imprensa inglesa e nao e' isso que dizem:
http://www.thisiswiltshire.co.uk/mostpopular.var.2288512.0.motorist_told_flag_could_be_racist.php

11:27 da tarde  
Blogger Leocardo said...

Vítor Ramalho: não confunda o que vc acredita ou quer acreditar com a realidade.

Anónimo: li no The Sun.

2:38 da manhã  
Blogger Vítor Ramalho said...

Eu não confundo nada. Aqueles que defendem a imigração apenas para servir o capital, aqueles que não vêm ou não querem ver, os dois pesos e as duas medidas é que nos querem confundir. Felizmente cada vez existe mais gente que diz basta, cada vez existe mais gente que diz não.

5:53 da manhã  
Blogger Leocardo said...

E levar uma bandeira a tapar o vidro traseiro é "dizer basta"? E se fosse uma bandeira do Black Pride se calhar a multa era maior. A bandeira da cruz de S. Jorge sempre é branca e ainda permite alguma visibilidade ao condutor.

Cumprimentos

3:27 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Leocardo: «E levar uma bandeira a tapar o vidro traseiro é "dizer basta"?»

Do artigo ingles (traducao):

"O Sr. Smith tinha recentemente instalado novos altifalantes na pratelteira de tras, e queria cobri-los de forma a nao serem roubados.

"Usou a bandeira e estendeu-a horizontalmente na prateleira de forma a nao retirar a visibilidade atraves do vidro de tras."

Isto e' que a imprensa diz. Pode ser verdadeiro ou falso, mas sera' possivel inquirir sobre as fontes do Sr. Leocardo?

2:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Por exemplo: viu algum desmentido da policia?

2:26 da tarde  
Blogger dorean paxorales said...

A bandeira nacional do Reino Unido é a Union Jack. As outras (S.Jorge, Sto.André, ...) só começaram a aparecer com o maldito futebol.
Parece-me que a tolerância com o uso de bandeiras 'inglesa', 'escocesa', et c., essa sim, é uma prática multi-culturalista e muito pouco patriótica pois incentiva a divisão entre britânicos.

8:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home