domingo, janeiro 18, 2009

Sem olhos (nem vergonha) em Gaza



E ouçam bem o que diz o Obama, o tal da "mudança"... pois, pois.

4 Comentários:

Blogger Pedro Botelho said...

Infelizmente a cegueira e desvergonha não partem só do quadrante americano. Como dizia e bem -- apesar do quase pedido de desculpa prévio -- Daniel Oliveira no último «Eixo do Mal» televisivo, quebrando por momentos a ligeireza do programa e fazendo soar uma nota gelada, os palestinianos são os únicos espoliados e massacrados deste mundo a quem não se reconhece sequer o direito à resistência.

A reunião que está a decorrer em Sharm el Sheik, onde o irreprimível Ehud Olmert volta a não ser capaz de se conter e se permite de novo gozar com os canalhas e cobardes que passam por líderes nacionais, rindo-se abertamente de quem o desejaria ver responder por crimes de guerra e apresentando como prova de que ele próprio e o estado bandido que chefia nunca estiveram mais longe do banco dos réus, nada menos do que esse seu triste séquito de prostituídos políticos internacionais -- todos ansiosos com «os túneis» e a «segurança de Israel» como se fossem essas as únicas preocupações do mundo civilizado enquanto os sub-humanos palestinianos podem ser sequestrados e massacrados como gado sem problemas de maior -- dá vómitos.

A par de tanta baixeza e da aparente invulnerabilidade do gigante de pés de barro, por trás do seu escudo milagroso, no entanto, a caminhada infalível continua:

Faurisson ao díário Echorouk («Aurora») de Argel (12 de Janeiro)

12:10 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Muito bem! Sem mais nem menos. Não simpatizo nada com o tal Daniel Oliveira, mas teve toda a razão no que disse sobre esta vergonha toda. Cambada de cobardolas, agachados e prostituídos, como o Sr. Pedro Botelho muito bem diz.

12:51 da manhã  
Anonymous J. Telles said...

Muito bem! Sem mais nem menos. Não simpatizo nada com o tal Daniel Oliveira, mas teve toda a razão no que disse sobre esta vergonha toda. Cambada de cobardolas, agachados e prostituídos, como o Sr. Pedro Botelho muito bem diz.

12:52 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Cá está:

================================
Mouin Rabbani, a contributing editor to the Middle East Report magazine, dismissed the significance of the Sharm el-Sheikh summit.

Speaking to Al Jazeera, he said: "What we are seeing now is a sideshow by people who through their own misjudgments, miscalculations, and ill-advised alliances, have sidelined and marginalised themselves, and
made themselves irrelevant to the objectives they are seeking to achieve."

Rabbani also said the leaders talked about the humanitarian crisis in Gaza as if it had been caused by an earthquake.

"I'm speechless, that you can, in 2009, have a major international
gathering to discuss the Israeli-Palestinian conflict, and have a whole series of keynote addresses, in which the word occupation isn't
mentioned even once."
================================

A hipocrisia, a mendacidade, são de cortar a respiração. Infelizmente, não são estes «estadistas» escabrosos que vão pagar a conta do futuro que preparam. Vão ser os imbecis que votam para «cumprir os seus deveres cívicos» e os manter no poder.

4:47 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home