segunda-feira, setembro 08, 2008

Não se pode abrir a boca

Numa entrevista dada ao El País na sua casa de Cambridge, em Inglaterra, o prestigiado linguista, ensaísta e professor universitário George Steiner discorreu, a dada altura, sobre o tema do racismo: "É muito fácil estar aqui sentado nesta sala e dizer que o racismo é 'horrível'. Mas se uma família jamaicana com seis fihos se mudasse para a casa ao lado da minha e passasse o dia a tocar música reggae ou rock, ou se um agente imobiliário viesse a minha casa dizer que porque uma família jamaicana se tinha mudado para a casa ao lado, o valor da minha propriedade tinha vindo por aí abaixo, perguntem-me então sobre racismo!". Será preciso dizer que Steiner foi imediatamente acusado de ser um refinadíssimo racista?

2 Comentários:

Anonymous Anónimo said...

e logo o pobre Steiner, que além de judeu é filosoficamente das vozes mais interessantes ainda vivas...

Rui Santos

9:44 da tarde  
Anonymous Miguel said...

Mas se uma família Inglesa com seis fihos se mudasse para a casa ao lado da minha e passasse o dia a tocar música punk ou rock, ou se um agente imobiliário viesse a minha casa dizer que porque uma família Inglesa se tinha mudado para a casa ao lado, o valor da minha propriedade tinha vindo por aí abaixo, perguntem-me então sobre racismo!

Vai dar ao mesmo não?! :)

3:04 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home