domingo, outubro 28, 2007

O Tareco da "besta célere"

A entrevista dada no sábado ao DN por Miguel Sousa Tavares, vulgo Tareco Júnior, por ocasião do seu novo "tijolo" impresso, é hilariante de jactância, de pesporrência e de vacuidade. O que sobra ao figurão em casca grossa (como o pai) falta-lhe em talento para a escrita (como a mãe). Mais uma "besta célere" (como dizia Alexandre O'Neill - e o que diria ele, se estivesse vivo, deste já algo enrugado poster boy da literatura de pitas excitadas e tias fanadas) com que não irei gastar nem vista nem tempo.

4 Comentários:

Anonymous maria said...

Além de não escrever nada, o MST é um malcriado de marca maior.

6:54 da tarde  
Anonymous joão carlos said...

Ponham-lhe o plágio à mostra!Tudo o resto é fazer-lhe o jogo.A criatura quer é que falem dela,mesmo mal.E é tão fácil pôr o texto copiado,ao lado do original!Estranhamente, é isso que ninguem faz.Insisto:por que não o fazem aqui?

12:06 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Meu caro Abreu o seu comentário além de claro e incisivo, deu-me a conhecer mais algumas palavras desta nossa rica lingua. Parabéns!

12:30 da tarde  
Anonymous teixeira said...

Faço minhas as palavras do anónimo anterior. Falou pouco mas disse tudo sobre essa criatura, cujos livros nunca lerei.

10:34 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home