segunda-feira, julho 21, 2008

O estranho caso da celeridade camarária

Repararam na invugar rapidez com que o processo de decisão de entrega da Casa dos Bicos à Fundação José Saramago foi tratado e consumado? Até parece o título de um livro policial: O Estranho Caso da Celeridade Camarária. Não era bom que a Câmara Municipal de Lisboa de António Costa fosse assim tão célere a tratar todos os outros problemas que afligem os lisboetas, desde o licenciamento de obras até ao deficiente policiamento da cidade, passando pela limpeza das ruas, que estão cada vez mais imundas?

1 Comentários:

Blogger NSR said...

http://voznacionalsocialista.blogspot.com/

1ª Rádio NS em Portugal! 1ª Emissão em ínicios de Agosto!

11:19 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home