quarta-feira, outubro 01, 2008

"Marquintónio" para Líder do PSD



Ao Circo do Arrepia chegou mais um figurante, de seu nome Marco António Costa ("Marquintónio" para os amigos e fãs gaienses), Vice-Presidente da Câmara de Gaia, prestes a ensaiar o seu famoso número, "o homem das mil caras" ( vide nas imagens supra, as mutações vertiginosas entre o seu pretérito "look" bimbo e o nóvel look "stylish").

Pois hoje o nosso autarca disse à Lusa que “Uma opção do PSD no sentido de não ser favorável à regionalização seria uma decisão contranatura sob o ponto de vista da sua génese política. Esta direcção nacional pagará muito caro uma atitude centralista desse tipo, que seria uma traição aos seus valores tradicionais e ao seu eleitorado".

Muito bem Marquintónio. Parece uma proposta séria e oportuna! Traição ao eleitorado votante que rejeitou por 60% a regionalização é óbvio que não tem importância nenhuma. Toca a criar novas Madeiras endividadas até à molécula em tempos de catástrofe económica mundial. É preciso ousar. Assim se fazem os líderes do futuro.

16 Comentários:

Anonymous Mário said...

Já que estamos numa de romanos...

Essa da «decisão contranatura sob o ponto de vista da sua génese política» quer dizer o quê? Que o PSD tem grande urgência em criar novos escalões de poder administrativo para lutar contra o desemprego?

6:37 da manhã  
Anonymous Remualdo said...

Bingo!

9:56 da manhã  
Anonymous antero said...

Isto é o país da bimbalhada política.

1:24 da tarde  
Anonymous LUSITANO said...

"Marquintónio" para Líder do PSD
Peço desculpa, mas há "líderes políticos" em Portugal ou existe antes, uma cambada de "coscuvilheiras e alternadeiras" políticas, que o que apenas procuram é tacho e protagonismo, e claro...uns tostõezinhos no bolso???
Ou estarei a ver mal?
Cumprimentos.

LUSITANO

1:43 da tarde  
Anonymous militante PSD said...

O senhor Sila parece divertir-se muito a denegrir personalidades do PSD. O que é o que senhor Sila já fez pelo PSD, ou por Portugal, à parte esconder-se atrás de um pseudónimo para escarnecer destas pessoas? Nada, é o mais certo.

6:08 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Coitadinho do laranjinha...

6:14 da tarde  
Anonymous militante PSD said...

Decididamente, parece que uma das vocações deste blogue é espalhar peçonha sobre pessoas de bem e que dão o seu melhor pelo seu partido e pelo nosso País, iso sob a capa iniquia do anonimato ou de pseudónimos incompreensíveis. Se têm coragem, dêem a cara e o nome! Se não, fiquem aí a esguichar veneno cobardemente no vosso cantito. Viva o PSD, viva PORTUGAL!

6:18 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Muito divertidos, estes laranjinhas! E lá no partido é tudo gente de bem, não há dúvida! Deixa-me rir! Ó homem, você ou é ceguinho ou gosta de ser enganado!

6:32 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

brilhante!

cumps
Rui Santos

11:12 da tarde  
Anonymous Sila said...

Ponto de Ordem e declaração e interesses

O nosso visitante que assina como "militante do PSD" parece ter ficado ofendido com alguns dos posts por mim colocados. Cumpre, por uma questão e urbanidade, esclarecer algumas dúvidas sobre a composição do Blog, a sua natureza e o sentido dos controversos posts.

a) Composição do Blog: As pessoas que integram o Blog (bem como as que frequentam o jantar das quartas-feiras, mas não integram o grupo de tertuliantes escrevinhadores) são oriundas de sectores políticos e ideológicos distintos.

No "Jantar das Quartas" convivem militantes do PSD, ex dirigentes do CDS, conservadores independentes, libertários, monárquicos tradicionalistas e nacionalistas revolucionários, com e sem filiação no PNR.

Tirando os confrades libertários que defendem ideias muito próprias quanto à sociedade e ao Estado, o ponto de união entre a esmagadora maioria das pessoas que convivem no jantar das quartas é a amizade, o sentido de humor, a cultura, um interesse particular por temas históricos e a defesa da identidade da Nação portuguesa e de Portugal como Estado soberano. Por isso mesmo, colocamos sempre Portugal primeiro, não recebendo lições de patriotismo de ninguém.

Fora deste tronco, divergimos amigavelmente sobre os mais diversos temas: uns defendem um Estado mais autoritário e centralista e outros um Estado mínimo; uns propugnam pela restauração monárquica, enquanto outros são republicanos; uns defendem Israel, enquanto outros se batem pela causa árabe; uns valorizam as liberdades individuais e outros colocam o ênfase na segurança; e, finalmente, uns detestam os partidos políticos enquanto outros desenvolvem ou desenvolveram actividades partidárias.

b) Natureza do Blog

O Blogue é, nestes termos, um espaço de liberdade e cada um é responsável pelos seus próprios posts não havendo, como tal, uma política editorial apostada, como disse, em "esguichar veneno" sobre este ou aquele partido político em concreto. Impera, portanto, uma linha de liberdade conceptiva que, intuitivamente, tem como valor permanente a ideia de Portugal como uma unidade de destino no universal.

c) Os meus posts. Na parte que respeita aos meus posts gostaria de esclarecer que, em abstracto, nada me move contra o PSD, partido de que não sou militante mas onde já votei ocasionalmente quando tinha dirigentes sérios como Sá Carneiro ou Cavaco.

Adverte-se, contudo, que enquanto o partido continuar sequestrado ou infestado por varas de oportunistas ridículos, por funcionários novos-ricos que nunca trabalharam a não ser na política e por alternadeiros parlamentares que no tempo do Estado-Novo não passariam de porteiros de hotéis ou arrumadores, continuaremos a “fazer fogo”, pois não lhes daremos quartel.

O que me espanta, francamente, é que a sua condição de militante do PSD o impeça de ver a caricatura trágica em que partido foi convertido por um tipo de gente a quem Portugal nada deve, que sequestrou o espaço da direita e do centro-direita e que se for poder constituirá um Governo ainda mais esquizóide e clientelar do que o actual.

Se gosta tanto do seu partido e de Portugal ajude a pôr lá gente decente.

Saudações cordiais

Sila ( Lucius Cornelius)

12:34 da manhã  
Anonymous Sila said...

Ponto de Ordem e declaração e interesses

O nosso visitante que assina como "militante do PSD" parece ter ficado ofendido com alguns dos posts por mim colocados. Cumpre, por uma questão e urbanidade, esclarecer algumas dúvidas sobre a composição do Blog, a sua natureza e o sentido dos controversos posts.

a) Composição do Blog: As pessoas que integram o Blog (bem como as que frequentam o jantar das quartas-feiras, mas não integram o grupo de tertuliantes escrevinhadores) são oriundas de sectores políticos e ideológicos distintos.

No "Jantar das Quartas" convivem militantes do PSD, ex dirigentes do CDS, conservadores independentes, libertários, monárquicos tradicionalistas e nacionalistas revolucionários, com e sem filiação no PNR.

Tirando os confrades libertários que defendem ideias muito próprias quanto à sociedade e ao Estado, o ponto de união entre a esmagadora maioria das pessoas que convivem no jantar das quartas é a amizade, o sentido de humor, a cultura, um interesse particular por temas históricos e a defesa da identidade da Nação portuguesa e de Portugal como Estado soberano. Por isso mesmo, colocamos sempre Portugal primeiro, não recebendo lições de patriotismo de ninguém.

Fora deste tronco, divergimos amigavelmente sobre os mais diversos temas: uns defendem um Estado mais autoritário e centralista e outros um Estado mínimo; uns propugnam pela restauração monárquica, enquanto outros são republicanos; uns defendem Israel, enquanto outros se batem pela causa árabe; uns valorizam as liberdades individuais e outros colocam o ênfase na segurança; e, finalmente, uns detestam os partidos políticos enquanto outros desenvolvem ou desenvolveram actividades partidárias.

b) Natureza do Blog

O Blogue é, nestes termos, um espaço de liberdade e cada um é responsável pelos seus próprios posts não havendo, como tal, uma política editorial apostada, como disse, em "esguichar veneno" sobre este ou aquele partido político em concreto. Impera, portanto, uma linha de liberdade conceptiva que, intuitivamente, tem como valor permanente a concepção de Portugal como uma unidade de destino no universal.



c) Os meus posts. Na parte que respeita aos meus posts gostaria de esclarecer que, em abstracto, nada me move contra o PSD, partido de que não sou militante mas onde já votei ocasionalmente quando tinha dirigentes sérios como Sá Carneiro ou Cavaco.

Adverte-se, contudo, que enquanto o partido continuar sequestrado ou infestado por varas de oportunistas ridículos, por funcionários novos-ricos que nunca trabalharam a não ser na política e por alternadeiros parlamentares que no tempo do Estado-Novo não passariam de porteiros de hotéis ou arrumadores, continuaremos a “fazer fogo”, pois não lhes daremos quartel.

O que me espanta, francamente, é que a sua condição de militante do PSD o impeça de ver a caricatura trágica em que partido foi convertido por um tipo de gente a quem Portugal nada deve, que sequestrou o espaço da direita e do centro-direita e se for poder constituirá um Governo ainda pior do que o actual.

Se gosta tanto do seu partido e de Portugal ajude a pôr lá gente decente.

Saudações cordiais

Sila ( Lucius Cornelius)

12:35 da manhã  
Anonymous Mário said...

Sila dixit: «No "Jantar das Quartas" convivem militantes do PSD, ex dirigentes do CDS, conservadores independentes, libertários, monárquicos tradicionalistas e nacionalistas revolucionários, com e sem filiação no PNR.»

Pois... a grande dificuldade é encontrar restaurantes onde caibam mais de 60, e por vezes 80, pessoas sem dar nas vistas. Mas penso que a coisa já deve ter chegado ao SIS...

8:04 da manhã  
Anonymous Ravachol de la Charbonnière said...

O que para aqui vai logo de manhãzinha! Mais uma rápida achega que o relógio de ponto não espera:

E não esquecendo igualmente a mais grave das clivagens, entre exterminacionistas (os que acreditam nos holo-milagres) e negacionistas (os que nao acreditam em milagres macroscópicos), com os primeiros severamente divididos pelas correntes hesitantista, veementista e afirma-sionista, e os segundos já sem correntes, tendo-as sacudido em boa hora...

8:46 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Esse gajo na primeira foto não foi pastor na IURD?
E o da segunda foto quem é?

9:28 da manhã  
Anonymous Ferrer said...

Caro Anónimo

São exactamente a mesma pessoa, depois de uma recauchutagem em pouco tempo, para dar um ar mais cool e menos branjas. E esta, hem?

9:50 da manhã  
Anonymous ex-militante PPD said...

Que grande bimbaço, viva o PSD da bimbalhada!

6:06 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home