sábado, maio 10, 2008

Partam-lhes a espinha

Não sigo o futebol, não percebo nada de futebol, desprezo o mundo do futebol e todos aqueles que vivem nele, dele ou encostados a ele, incluindo "comentadores", pseudo-"fazedores de opinião", empresários e classe política. E repugna-me a forma verdadeiramente totalitária como o futebol se transformou na grande obsessão dos portugueses - grande, mas indigente -, como monopoliza as conversas, domina os media (em especial as televisões) e infiltrou promiscuamente em tudo. Por isso, dá-me um gozo especial ver a mafia do futebol a espernear e a vociferar por causa do 'Apito Final'. Mas é preciso dar-lhes ainda com mais força. Partam-lhes a espinha, para não mexerem mais.

6 Comentários:

Anonymous Magude said...

(...) e vão dois!!!

7:54 da tarde  
Blogger Motim said...

O futebol é hoje o circo romano da elite política, que o usa para distrair o povo.
É por isso que os "apitos" não passam de assobios surdos.

9:52 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

E ainda falavam do futebol "alienante" do antigamente!

12:55 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

VIVA O BENFICA!
VIVA PORTUGAL!

11:34 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

só se perdem as que caiem no chão

ja somos dois

moro numa cidade em que por vezes se confunde "portuense" com "portista" e a qual tenho vergonha de partilhar com loureiros costas e afins

creio que as quadrilhas que gerem os clubes de outras cidades se não forem iguais serão de certeza piores

p.s. não percebi como assinar não sendo blogger nem querendo ser anónimo

nuno g

1:09 da manhã  
Anonymous Carlos Portugal said...

Nuno:

Com os devidos pedidos de desculpa aos Donos desta Casa, para assinar, clique na opção «Nome/URL», e depois assine na primeira janela que se abrir (nome). A segunda é opcional.

Cumprimentos.

10:03 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home