quinta-feira, agosto 07, 2008

Vox Populi

Ouvido esta semana, na esplanada de um restaurante da Baixa:

Primeiro jovem com ar "cool": "Fizestes aquilo que o outro pediu... aquela cena?..."
Segundo jovem com ar "cool": "O memorando? Fiz..."
Primeiro jovem com ar "cool": "E pusestes tudo lá?... Pusestes as cenas todas?"
Segundo jovem com ar "cool": "Pus meu, pus... é pá, não era isto que eu estava à espera de fazer... mas o meu velho é que me arranjou esta cena, percebes? Mas eu não curto nada, mesmo nada..."
Primeiro jovem com ar "cool": "Iá... iá."
Segundo jovem com ar "cool": "Um gajo não se sente na dele, percebes, não está a curtir, eu queria mesmo era assim uma cena ligada ao surf, ao mar, tás a ver? Tu sabes do que eu gosto, meu..."
Primeiro jovem com ar "cool": "Iá... fala ao teu velho, meu, diz-lhe que não curtes esta cena, explica-lhe que fizestes mal em dizer que sim..."
Segundo jovem com ar "cool": "Tás maluco, man, o velho flipava, o velho passava-se! Fogo! Então o meu! Fooogo!"
Primeiro jovem com ar "cool": "Iá, tens razão... mas tá mal, tá mal... anda-se mal."
Segundo jovem com ar "cool": "Foooogo!"

8 Comentários:

Anonymous johnny said...

Parece que o "futuro" do país são estes débeis mentais! Salve-se quem puder!

2:55 da manhã  
Anonymous Settimana said...

Iá!
E toma lá mais este:
Eu axo q os alunos ná deven de xumbar cando ná vã á escola. Pq o aluno tb tem direitos e se ná vai á escola latrá os ceus motivos pq isto tb é perciso ver q á razões cando um aluno ná vai á escola. primeiros a peçoa ná se ssente motivada pq axa ca escola e a inducação estam uma beca sobre alurizadas.

Valáver, o qué q intereça a um bacano se o quelima de trásosmontes é munto montanhoso? ô ça ecuação é ex-druxula ou alcalina? ô cuantas estrofes tem um cuadrado?
Ô se um angulo é paleolitico ou espongiforme? Hã??!

E óspois os setores ainda xutam preguntas parvas tipo cuantos cantos tem 'os lesiades', qué um livro xato e q ná foi escrevido c/ palávras normais mas q no aspequeto é como otro calquer e só pode ter 4 cantos comós otros, daaaah... !

Ás veses o pipol ainda tenta tar cus abanos em on, mas os bitaites dos prófes até dan gomitos e a malta re-sentesse, otro dia um arrotou qos jovéns ná teiem abitos de leitura e ca malta ná sabemos ler nem iscrever e a sorte do gimbras foi quele h-xoce bué da rapido e só o 'garra de lin-chao' é q conceguiu assertar lhe com um sapato. Atão agora aviamos de ler tudo canto é livro desde o Camóes até á idade média e por aí fora, qués ver???

O pipol tem é caprender cenas quintressam como na minha escola q á um curço de otelaria e a malta aprendemos a faser lã pereias e ovos móis e piças de xiclate q são assim tipo as pecialidades da rejião e ópois pudémos ganhar um gravetame do camandro. Ah poizé. tarei a inzajerar?

Beto Rederigos

10:43 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Putos infectos, geração perdida, nem falar sabem, quanto mais pensar.

1:14 da manhã  
Anonymous rui said...

Ah grande Beto, falou a juventude de Portugal! Ahahahaha!

2:52 da manhã  
Blogger **** said...

Não esquecer aquele que a propósito dos jovens da sua terra, disse: "Esta juventude está perdida!"

Sócrates, filósofo ateniense, Séc.V ac

10:15 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Estaria o senhor com um gravador ou tem uma memória assim tão perfeita que conseguiu gravar todas as palavras dessa conversa? Hummm

2:36 da tarde  
Anonymous Eurico de Barros said...

Gabo-me da minha boa memória e posso garantir que o diálogo está reproduzido com veracidade a 90 por cento. Não era muito difícil, tendo em conta a pobreza verba dos participantes.

7:34 da tarde  
Anonymous Carlos Portugal said...

Pois é, Caro Eurico, estes analfabetos funcionais que fariam indignar - com a sua estupidez - qualquer Cro-Magnon que se prezasse, são o produto das deseducações e lavagens ao cérebro a que estas gerações mais recentes têm sido sujeitas. É bom para o negócio e para a política, já que os medíocres politiqueiros e «democratas» de hoje sentem-se reis no meio desta fauna abjecta, que se deixa levar ao redil com meia-dúzia de imbecilidades.

Não sabem falar, e suspeito muito que também já não consigam pensar. São o aprimoramento do «homo imbecilus».

Para eles, a breve trecho, só haverá um substantivo - «coiso» - e um verbo - «coisar» -, e os «eruditos» ainda poderão falar em «cena»...

Fooogooo!...

Abraço bem triste.

8:28 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home